Tuesday, October 12, 2004

PRAZER

Deitei-me em meu leito sozinha
e tu não vinhas, virei-me
senti tuas mãos tocar-me
tua boca beijar-me
e envolvime, meu peito tocava no teu
levantava de desejo
minha boca sentia teu poder
meu corpo tremia de desejo
tuas carìcias levaram-me ao infinito
estava louca
implorando para me tomares
entras-te
uma explosão de amor se apoderou de mim
ficamos apenas um
sentindo cada bocadinho de prazer
dei-te meu fruto final
e tu
mostras-te o teu em mim.
AMO-TE

2 comments:

frog said...

Olá! Ninguém resiste a tanta ternura e sensualidade! Cada palavra é uma carícia.

Um beijo e uma noite feliz

Alma de Poeta said...

Sinto-me uma voyeur a assistir a um momento único e lindo. A entrega do amor.
Bom fim de semana. Beijo