Wednesday, October 27, 2004

AMOR E ÒDIO


LOUCAS FORAM AS NOITES
QUE TE AMEI PERDIDAMENTE
LOUCOS FORAM OS DIAS
QUE TE ODIEI SEVERAMENTE

TUA BOCA ME DAVA PRAZER
TEUS BRAÇOS CARINHO
TUA BOCA ME DAVA MENTIRAS
TEUS BRAÇOS ME RETRAÍAM...

SERÀ QUE AMAR
È SEMPRE DAR ?

SERÀ QUE ODIAR
È SEMPRE TIRAR ?

AMAR È RETRIBUIR
TODO O PRAZER
TODO O ENCANTO
TODO O SER

ODIAR È TOMAR SEM RESPEITO
SEM PENSAR NA DOR
SEM PENSAR EM RETRIBUIR
SEM PENSAR NO AMOR

O VENTO DO AMOR LEVA O ODIO
BATE A NOSSA PORTA
SEMEIA NOSSOS ENCANTOS
COLHE NOSSAS TRISTEZAS.


LIZ, 27 de Outubro de 2004

9 comments:

RUTRA SEPOL said...

DE TI SÓ CONHEÇO O AMOR

Micas said...

Gostei imenso do poema. Não acredito porém que algum dia tivesses sentido ódio. Beijinho.

Anonymous said...

Hello Liz
Nao sei quem és,mas aparentemente gostas do que escrevo,especialmente dos meus poemas.Tenho muitos e muito prazer tambem em dividi los.
Deixa a informaçao para onde posso envia los...
Sou o Americo
tem um bom dia...

frog said...

Num coração que ama, o ódio não tem lugar!... Pensa nas coisas boas Liz e deixa que esse coração que tanto ama, se inunde de felicidade...

Beijinhos

frog said...

Obrigado LIZ, um óptimo fim de semana para ti, com muito amor e poesia. É sempre com muita alegria que "falo" contigo.
Fica com um beijo

BlueShell said...

" Amar é retrubuir todo o prazer" - aí concordo contigo Liz. Bjs

Seila said...

Oi! LIz brigada! inda bem que gostas mas estamos quites este aqui está lindo e anterior minha linda está soberbo!sério muito forte, sentido lindo! Bom fim de semana maior (rss)

Micas said...

Olá, como ainda não tens nada novo, reli outra vez com o mesmo prazer. Beijinho e bom fim de semana

MONALISA said...

Olá. Vim deixar-te um beijo, agradecer a visita e o link. Voltarei para te ler novamente.