Monday, February 07, 2005

RELES DESTINO

Em alto mar eu naufragava

sem avistar um porto seguro

sem bússula para me guiar

sem ancora pra me agarrar

.

apareces-te vindo do nada

como a luz de um farol

teus braços me aconchegaram

teu corpo trouxe-me o sol

..

tuas mãos deram-me abrigo

tua boca saciou-me...

...

mas

reles destino, nos separou

mas a distancia é irrelevante

em meus sonhos te encontro

tenho-te comigo a todo o instante

....

agora

conheço amor

cada pedáço de ti

teu inconfundivel odor

e o sabor dos beijos

que em teus lábios bebi

.

.

.

LIZ, Vila Real, 7 de Fevereiro de 2005

7 comments:

Anonymous said...

Foste o mesmo para mim
por isso não te esqueças, nem andes a pensar errado

(faltam 10 dias para estar-mos juntos)

beijão

Micas said...

Que bom que já voltaste, e da melhor maneira. É lindo o poema. Beijinho grande Liz

BlueShell said...

Paixão...muita paixão...
Grata pela visita. SEmpre gosto de te "ver", Liz. Jinho, Bshell

AS said...

Já tinha saudades!... continuas linda!

Um beijo

Karol said...

Liz, fiquei muito feliz com a tua volta...
E esse texto então, divino...
Parabéns pelas lindas palavras...
Bjinhos, boa sexta =)

Nilson Barcelli said...

Gosto de ti …
Não pelo que tu dizes, porque toda a gente diz.
Não pelo que tu fazes porque toda a gente faz.
Gosto de ti simplesmente pelo que és…
E porque hoje é dia dos namorados.
Beijo grande.

Nilson Barcelli said...

De Vila Real à Suíça vai uma grande distância mesmo...
Mas, se de um lado troveja...
Beijinhos.