Saturday, July 09, 2005

DANÇA SAUDOSA

Piso a areia escaldante
Cavalgo em ondas gigantes

A brisa refrescante faz-me
Carícias soberbas na face

Encontro
Minha paz interior
Abrigo das mágoas

Agora

Conto as estrelas que vi
Da ultima vez que dancei

Choro lágrimas de criança
Sem parar pelas saudades

Em
Que dancei ao luar
Feliz e realizada
Apenas eu mesma

Ao te ter ao meu lado
Reencarnei na JULIETA

Vivi
Cada momento que sonhei
Amei-te sem preconceitos
Envaideci-me de quem amo

Mas
Não Vou chorar esta noite
Por desejar e não te ter…
.
.
.
LIZ, JULHO de 2005

8 comments:

Karol said...

Querida Liz, sei que por ai andam em período de ferias. Não existe a possibilidade de encontro entre vocês? Estou na torcida...
Bjinhos e bom fds =)

Andrea Motta said...

Passei para lhe desejar um bom domingo.. Desejo que você encontre a paz e o amor que busca.Beijos.Andréa

AS said...

Liz há noites que nunca mais acabam...

Lindo poema!

Um beijo

Alma de Poeta said...

Liz.....obrigada pelas palavras sempre simpáticas que tens para comigo.
Tenho andado em falta mas hoje vim visitar o teu blog com mais calma e simplesmente adorei os poemas, além das imagens que são lindas.
Não sei se gostas de musica no blog, mas o teu ficava lindamente com uma musica suave de fundo.
Um beijo da amiga

Nilson Barcelli said...

Lindo, muito lindo o teu poema querida Liz.
Que sorte tem o Artur...
Beijinhos e boa semana.

Sombra said...

Olá... Olá....

Paula e Rui Lima said...

Olá Liz!
Mais uma vez obrigado pelas visitas e pelos comments...a poesia é a escrita dos sentimentos, nela as palavras dão origem a pequenos mundos, compostos apenas de dois habitantes...as suas identidades não são importantes...mas um poeta (des)conhecido escreveu um dia que eles eram Romeu e Julieta.
Beijinhos e Bons Filmes

Karol said...

Amiga Liz, passei para desejar-te um ótimo final de semana. Ainda não tinha dito, mas agora não posso perder a oportunidade de dizer: esta ROSA é linda demais.
Bjos =)